Poeminha apressado

A menina bonita

quando fala de sofreguidão,

não fala de qualquer pressa.

Não fala do desejo incontido por pão.

Fala do amor urgente,

que sente quando atravessa o batente

da porta da sala de estar,

e qual mendigo esfomeado

devora a última refeição.

A menina bonita fala

do amor faminto no chão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s