Não é mais fácil pedir desculpas? (E o Grupo Matriz se pronuncia)

Quanto ao assunto declaramos que antes de mais nada, AMAMOS a música do Paulinho Guitarra e desejamos muito tê-lo em alguma de nossas casas!

O evento “Rebolation Party” está marcado há mais de um mês para a data do dia 02/06, desde que o produtor do Pista 3, Marcos Corrêa, foi informado que a temporada do Paraphernalia, grupo então produzido por Pedro Rios, se encerraria em maio. O evento “Show do Paulinho Guitarra” nunca esteve efetivamente marcado. Nunca foi divulgado, ou comunicado pelo Pista 3 ou Grupo Matriz ao público ou à Imprensa.

Houve um email no dia 25/05 de Pedro Rios Leão para Marcos pedindo confirmação para a temporada de Paulinho Guitarra, incluindo a noite de 02/06. Na resposta, em 27/05, Marcos escreveu “tudo certo para a temporada do Paulinho” e por um descuido, não viu incluída esta data na temporada. Ao perceber isso, tentou ligar para o celular do Pedro, que estava desligado, e então mandou email a ele dizendo que infelizmente esse dia já estava ocupado. Após esse momento, o Pedro argumentou que era o “dono” das quartas feiras no Pista 3, o que não é verdade, e imediatamente nos ameaçou de processo judicial caso a data do dia 02/06 não lhe fosse facultada para a realização do show.

Eu, Daniel Koslinski, recebi um telefonema do Pedro no sábado de manhã, dia 29/05, onde argumentei muito ponderadamente, durante mais de 20 minutos, que houve uma falha de comunicação por nossa parte, mas que não chegamos a efetivamente marcar o evento, até porque não poderíamos deixar uma véspera de feriado esperando definição de atração até cerca de 8 dias antes do evento. Ainda, o Guia Nox, com a programação do Grupo Matriz, já estava com conteúdo fechado desde o dia 15/05, no qual consta o evento “Rebolation Party” e nenhuma menção ao “Show do Paulinho Guitarra”. Me ofereci prontamente a tentar outra data pro Paulinho. A resposta de Pedro, por email, foi uma série de exigências que incluía várias datas no Cinematheque, Pista 3 e Casa da Matriz com acordos estabelecidos por ele e ainda nos responsabilizaríamos por ingressos vip, filipetas, divulgação e uma série de promoções. Ou isso ou processo.

Ora… aí o caldo realmente entornou. Não me senti obrigado a aceitar exigências em troca de ameaças, prática comum ao sequestro, que abomino. Destaco que nunca fizemos nenhuma ameaça como argumenta Pedro. Parece que ele assim se sentiu por sermos, nas palavras dele “gigantes”. Somos então o próprio moinho.

Nós do Grupo Matriz sabemos muito bem a dificuldade de produzir cultura alternativa num ambiente tão hostil como o Rio de Janeiro. Inúmeras vezes bandas e DJs já desmarcaram datas conosco. Nossa postura sempre foi de entendimento. NUNCA em 12 anos de trabalho, processamos ninguém. Nunca viemos a público para denegrir qualquer pessoa, artista ou parceiro. Nossas realizações e nossa história falam por nós. Acreditamos na diversidade do mercado e mantemos ótimas relações com os que o dividem conosco. Participamos ativamente de iniciativas como o PoloBotafogo de Gastronomia, fundado e idealizado por Léo Feijó, que também é diretor do SindRio (Sindicatos de Bares Hotéis e Restaurantes do Rio de Janeiro) e do Novo Polo do Rio Antigo (entidade que reúne as casas da Lapa). Participamos de iniciativas do Sebrae para desenvolvimento do mercado e produzimos recentemente o fórum Econnoite, exatamente para discutir com artistas, produtores e governo possibilidades para o desenvolvimento da economia da noite e do entretenimento.

É lógico que o romance nessas horas atrai muito mais simpatia. A fantasia do abnegado que luta pela cultura a despeito de qualquer sucesso comercial e que não se submete aos vis capitalistas monopolistas, blá blá blá… Isso sempre dá audiência. É sucesso há anos na sessão da tarde. Mas na vida real, pra quem realmente tem a coragem de meter a cara e levar um projeto à frente em nome de um sonho, as coisas são bem diferentes. Só quem tem mais de 150 carteiras de trabalho assinadas de próprio punho e todas as famílias esperando o pagamento no dia 5 de cada mês pode saber qual é o desafio.

Não conheço bem as inúmeras realizações do Pedro, mas imagino que sejam sensacionais. De qualquer forma, parece óbvio seu objetivo nesse episódio. Nós do Grupo Matriz não vemos problema nenhum em ajudá-lo nisso. Que todos conheçam e aplaudam Pedro Rios Leão.

Daniel Koslinski

P.S.: certamente muito ainda vão querer falar sobre isso, mas nos reservamos ao direito de não nos alongar no assunto.

===============================================================================

As acusações que o Grupo Matriz faz são absurdas e desencontradas. O que eles chamam de “falha na comunicação” é o fato de por um ano inteiro eu ter sido responsável pelas quartas (nos dois meses que antecederiam o show do Paulinho, eu já fazia a temporada do Rabotnik  nas quartas e havia avisado inúmeras vezes do início iminente da temporada do Paulinho, com a certeza da data) e ao mesmo tempo ter recebido um e-mail CONFIRMANDO a data. O que nos fez mobilizar, músicos, estúdio para ensaio, produção logística, divulgação etc.

É muito dificil assumir que esse é um erro lesivo, que incorre em consequências negativas em uma relação de trabalho?

Logo que o problema se revelou, o meu primeiro pedido foi pela manutenção da data. O Grupo Matriz negou sob qualquer circunstância essa possibilidade (abertamente alegando pressão do departamento financeiro), e se propôs, imediatamente, a negociar um acordo.

Ao enviar a minha primeira proposta, deixei claro que se não quisessem negociar que me pagassem a multa prevista em contrato e o assunto se daria por encerrado. Além disso, justifiquei os pontos do acordo em extensos textos, esperando debate. Tudo isso a troco de nada, porque, como disse, a partir daí fui apenas ignorado e agredido, não recebi contrapropostas ou críticas. 

Acordo, no meu dicionário, visa entendimento entre as partes e não a imposição da vontade do mais forte sobre o menor, que não tem como se defender. Aplicando a teoria do “Ele precisa de mim, eu não preciso dele.” 

No mais, não é uma questão de quantas realizações pousam em meu currículo. Eu poderia não ter nenhuma realização, isso não lhes dá o direito de sair pisando no meu pescoço e desrespeitando novamente, músicos, produção e público.Essa acusação de que comecei a briga em busca de visibilidade é ridícula. O Grupo Matriz SABE o quanto eu IMPLOREI para não ter que tomar essa atitude, implorei para negociar.

Trechos dos emails, que eu enviei, antes de me manifestar publicamente e depois de passar a ser ignorado:

“acho que deveríamos, eu, você e Jane sentar para conversar.”“Meu sonho é só fazer as coisas funcionarem, eu só quero amor e paz…mas não aceito a PAX imposta pelo Grupo. Na adversidade e no erro são onde nós temos as melhores chances de demonstrar hombridade, e eu falo isso porque já errei bastante.”

“cansei de debater para ser ignorado e intimidado.o que você quer? o que você propõe?O que o grupo Matriz vai fazer? Quer conversar cara a cara? ”

“Estou muito preocupado com o bem estar do Paulinho (que está sendo mais depreciado ainda com a demora na adoção de uma postura conciliatória por parte da casa)É muito ruim esse constragimento pelo qual nós estamos passando, tendo que sofrer críticas e sendo intimidados por querermos o direito de gerência dos nossos projetos e respeito ao nosso trabalho O feriado é depois de amanhã. A Jane já se viu obrigada a retirar o anúncio do evento no site. Teremos conversa? Teremos acordo? Teremos retratação?”

“Assombra-me essa escolha do Grupo, que só prejudica ao máximo todos os envolvidos.Darei o prazo de 24 horas para começar a me expressar publicamente sobre o assunto.”

 Não por outro motivo, a tentativa do Grupo Matriz de comprar o Paulinho com show no Odisséia ou no Cinematheque foi frustrada. Porque demonstra uma prepotência monstruosa em não reconhecer o erro e uma GIGANTE FALTA DE CARÁTER.

Não por outro motivo, Paulinho Guitarra, profissional respeitadíssimo, com décadas de estrada, que acompanhou todo o debate através dos emails, se posicionou firmemente ao meu lado, declarando repúdio as atitudes do Grupo Matriz.

Como eu avisei nos emails ao grupo, ao consultar o meio vi que a minha opinião não representava uma opinião isolada, por isso a repercussão. Foi consultando o meio que  minha revolta cresceu por notar, como falei, uma frequência endêmica desse tipo de comportamento (Já não acredito que “erro” seja o termo apropriado)

 Não estou desmoralizando o Grupo, com adjetivos e suposições.

Estou relatando um acontecimento, com fatos.

Quem adota postura desmoralizante, em cima de alguém mais fraco, numa tentativa desesperada de defesa, não pode estar certo.
 
DESAFIO O GRUPO MATRIZ A DEIXAR DISPONÍVEIS NA REDE OS MAIS DE 40 E-MAILS ONDE EU TENTO RESOLVER ESSA QUESTÃO NA CONVERSA.

Anúncios

10 Respostas para “Não é mais fácil pedir desculpas? (E o Grupo Matriz se pronuncia)

  1. Nossa, são só 150 carteiras assinadas para o tanto de lugares de que eles são donos? E certamente eles não têm problema nenhum em pagar essas pessoas porque o que eles ganham desse sonho (só se for o sonho de ser rico) é muito maior. Todo mundo sabe disso desde o século XIX.

  2. Primeiro o cara fala da “dificuldade de produzir cultura alternativa num ambiente tão hostil como o Rio de Janeiro”. Depois chama o trabalho do produtor independente de ‘romance’. Acho que não entedi .

  3. Mas que desculpa esfarrapada! Lamentável que eles não tenham a dignidade de reconhecer o seu próprio erro. A quem eles pensam que estão enganando?

  4. iiih, maluco, o bicho vai pegar

    peter river, quando eu jah estava achando que vc tinha endoidado, e tinha exagerado nas negociaçoes, tu veio botando literalmente o pau na mesa com os tais emails ai xD se tu tem embasamento , documentaçao via email mesmo, nao tema, entra com tudo ( dica de um nao-advogado que nao terminou a facul xD )

  5. na boa, se os 4 ou mais e-mails existem, então leve-os pra quem pode, de fato, resolver seu problema, Pedro!
    O que vc continua dizendo, e eles tb, todos já sabem há tempos, então, ou você procura novas formas de atuar, por exemplo, ou mostra o depois, o resultado, a SENTENÇA do processo.
    Não entendo pq o costume de apenas lamentar e nada fazer, de fato, pra mudar. Pior, saber de tudo que eles podem ter de podre, e ainda assim insistir.
    Se são 150, 500 ou 10 carteiras de trabalho, é problema deles ou se quem as possui.
    E existem MUITAS outras casas, parte deste monopólio tá dentro das opções de vocês.
    Abraços!

    • Você tem toda razão.

      Só achei importante encerrar o assunto com a reposta, como não posso exibir as provas, expus a questão desse modo.

      Mas esse assunto, em nível público, para mim está encerrado até a sentença.

  6. pra que tanto ti-ti-ti…. A gente deveria se unir, e formar opinião. É mais importante agregar do que desagregar.. O grupo matriz, fez ressurgir das cinzas a cena carioca, e vcs aí querendo arrumar problema.. Se fosse o contrário, será queo Paulinho abriria mão, caso convidado à tocar com um medalhão, numa casa maior, com um público grande? Não sei se ele abriria não… Aliás, não sei se ninguém abriria.. Mas a inveja é comum, e é um sentimento destruidor.
    Erros acontecem, e aprender a perdoar é uma dádiva. O grupo Matriz tem problemas de administração, pq são grandes e lutam diariamente contra essa, muito bem colocada hostilidade carioca.
    Quero ver é fazer melhor do que eles, ser mais criativo do que eles, e proporcionar mais diversidade cultural do que eles.
    Cuspindo no prato que comeu, hein seu Pedro.. Que coisa feia..
    Muito barulho por nada, desnecessario.

  7. tá sem coragem de postar meu comentário, né?
    COVARDE!

  8. Oi Pedro, acho que independente de quem tem razão nessa história, a discussão é importante! A falta de profissionalização tanto das casas quanto dos produtores é um problema. A cultura tem que ser levada mais a sério! Em outras áreas esses erros são intoleráveis. Bjs

  9. Na boa… muito barulho por nada…
    O grupo matriz já fez muito mais pela cena independente carioca do que você…
    Vê se cresce rapaz…
    Mas parabéns …. ganhou mídia… seu nome agora está em evidência!
    Expôs a público por auto-promoção… é lamentável…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s